CONHEÇA MARACAJAÚ

 

 

CLIMA DE MARACAJAÚ

 

Maracajaú tem um clima tropical quente e úmido com temperaturas elevadas durante todo o ano. Mas são atenuadas pelo fluxo constante de ventos alísios. Segundo a NASA, é o melhor ar das Américas. As temperaturas máximas permanecem entre 29º e 32º, enquanto as temperaturas mínimas variam entre 20º e 23º. Mesmo si o clima sempre é quente, o verão mesmo é de dezembro até março. O clima tem duas estações, que diferem com base na precipitação: de setembro a janeiro há a estação seca, enquanto de fevereiro a agosto existe a estação chuvosa, mas os meses mais chuvosos são junho e junlho, assim como também julho e agosto são os meses mais ventosos. A temperatura da água do mar varia entre 26º de inverno e 28º nos meses de verão.

 

ECOSSISTEMA

 

Maracajaú é um lugar privilegiado pela diversidade de vida que abriga representada principalmente pelos recifes de corais, lagoas, dunas, mangues e praias paradisíacas. A vegetação que ocorre tanto nas dunas fixas, como na região de interdunas é a vegetação de restinga, considerada um ecossistema pertencente à floresta Atlântica. Essa vegetação tem porte arbustivo e adaptação das plantas a elevada temperatura, salinidade e alta exposição à luminosidade. Uma das espécies mais comuns da região de dunas e interdunas são as bromélias, cactos e arbustos frutíferos como o cambuim verdadeiro, o guajiru, o cajueiro, os coquerais e a manga. Uma em cada quatro espécies marinhas vive nos recifes, incluindo 65% dos peixes. Morada de tartarugas marinhas, arraias, lagostas ou camarões, mas além da riqueza da vida marinha os animáis mais típicos da zona são os pequenos macacos Saguis, as iguanas, os beija flor, os bem-te-vi e os urubús. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

APARC - Área de Proteção Ambiental dos Recifes de Corais

 

A Área de Proteção Ambiental dos Recifes de Corais (APARC) foi criada em 2001 visando à proteção da biodiversidade dos ecossistemas recifais e promovendo a sustentabilidade dos recursos naturais. A APARC, gerida pelo Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente do RN (IDEMA), engloba a região costeira dos municípios de Touros, Rio do Fogo e Maxaranguape, em uma área total de aproximadamente 136.000 hectares. A Área de Proteção Ambiental dos Recifes de Corais é uma unidade de conservação marinha de uso sustentável e foi criada na tentativa de equilibrar os interesses econômicos e sociais, com a preservação ambiental. A APA dos Recifes de Corais possui Plano de Manejo, um documento que norteia as ações de manejo a serem executadas na Unidade de Conservação, como o Controle e monitoramento das atividades turísticas na área, Programas de Monitoramento ambiental, dentre outros. Atualmente, o controle do fluxo turístico nos recifes da APARC são controlados pelo Programa EcoRecifes, através de convênio firmado entre IDEMA e FUNDEP.

Referência: APARC 2015

 

 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


 

 

 
 

 

 

 

 
 
 
 
 

 

 

1/2

Seguir Maracajaú Turismo 

  • Wix Facebook page
  • Reflexão YouTube